ENTRE MURALHAS, ESCOMBROS E SILÊNCIOS: (SOBRE)VIVÊNCIA E POESIA EM ALHAMBRA, DE DA COSTA E SILVA

Tiago Cavalcante da SILVA

Resumo


Sob a guarda do Arquivo-Museu de Literatura Brasileira, da Fundação Casa de Rui Barbosa, no Rio de Janeiro, o arquivo do poeta piauiense Antônio Francisco da Costa e Silva apresenta-se como uma rica fonte de estudo para a literatura brasileira. Dentre cartas, documentos pessoais e demais escritos, destaca-se o silêncio de uma das obras que compõem sua trajetória poética, o livro Alhambra. Recuperado apenas por dois poemas avulsos no corpo do acervo, Alhambra é o registro literário de um momento político e pessoal que exige de Da Costa e Silva um recolhimento dolorido e mudo, servindo, nesse sentido, de canal para que o poeta possa recuperar, por meio da memória, a terra onde nascera e, portanto, sua identidade. O objetivo deste artigo é, assim, compreender como, à luz da Crítica Genética, pode-se resgatar Alhambra no arquivo de Da Costa e Silva e como tal obra, apesar de materializada de modo esgarçado, constitui uma singular fonte de estudos para a poética do autor e para a estética modernista no Brasil.

Palavras-chave: Da Costa e Silva. Alhambra. Crítica Genética. 

ABSTRACT

Under the custody of the Brazilian Literature Archive-Museum, of the Casa de Rui Barbosa Foundation in Rio de Janeiro, the archives of the poet who was born in Piaú state Antônio Francisco da Costa e Silva are presented as a rich source of study for Brazilian literature. Among letters, personal documents and other writings, stands out the silence of one of the works that compose his poetic trajectory, the book Alhambra. Recovered only by two separate poems of the whole collection, Alhambra is the literary record of a political and personal moment that demands of Da Costa e Silva a painful and mute recollection, serving, in this sense, of channel so that the poet can recover, through memory, the land where he was born and, therefore, his identity. The aim of this article is to understand how, in the light of Genetic Criticism, the Alhambra can be redeemed in the archive of Da Costa e Silva and how such work, although materialized in a fragmented way, constitutes a singular source of studies for poetics Of the author and for the modernist aesthetic in Brazil.

 Keywords: Da Costa e Silva. Alhambra. Genetic Criticism


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

  


CONFIRA O ÍNDICE DE CITAÇÕES AQUI


INDEXADORES:

 

ERIHPLUS

LATINDEX 

REDIB 

PERIÓDICOS DE MINAS 

HEIDI

ESJI

SUMARIOS.ORG

PERIÓDICOS CAPES

LIVRE

SHERPA ROMEO

DIADORIM

BIBLIOTEKSYSTEM UNIVERSITÄT HAMBURG

ICAP

 

BUSCADORES:

MIAR

ELEKTRONIK ZEITSCHRIFT

WORLDCAT

GOOGLE SCHOLAR